Como alugar um veículo em Portugal

0
262

Portugal possui uma vasta e bem estruturada rede de transportes públicos, por isso, é difícil parar para pensar se vale a pena alugar um carro no país. Mas, acredite, dependendo do contexto, vale sim, e muito! Alugar um veículo é atrativo não apenas para conhecer cidades menores com acesso mais restrito, como pode sair mais barato que ir de ônibus ou trem, especialmente para quem viaja acompanhado.

O país tem excelentes estradas  e viajar de carro pode ser uma grande oportunidade para conhecer pequenos segredos portugueses em um espaço de tempo menor e com bastante conforto. De Lisboa até o Porto, por exemplo, ou da Capital até Faro, no sul do país, são apenas duas horas e meia de viagem, sem contar na possibilidade de parar para conhecer outras cidadelas pelo caminho.

Seja para turista ou residente, alugar um carro em Portugal é mais fácil do que parece e, no caso de quem está montando o roteiro do passeio, o processo pode começar daqui mesmo do Brasil, via internet.

Valores das diárias

O preço varia de acordo com o veículo e o prazo, mas é possível encontrar diárias a partir de 10 euros. Quanto maior for o período de locação, provavelmente menor será o valor por dia. Diárias do aluguel por mais de sete dias, por exemplo, costumam ter uma queda significativa. O importante é saber que, junto com a diária, vem outras taxas e é a elas que o locador deve ter atenção.

Para começar, seguros de tarifas mais baixas costumam pedir um cartão de crédito com limites que superam mil euros. Essa exigência é eliminada ou reduzida consideravelmente, porém, ao pagar um seguro extra, o que deixa o valor da diária em torno de 30 euros. Condutores extras também tornam a diária mais cara e, se for apenas uma pessoa a dirigir o veículo, provavelmente será o dono do cartão de crédito. A idade também entra no cálculo da diária: geralmente, as empresas de locação pedem que os condutores tenham mais de 25 anos, mas algumas chegam a alugar para quem tem mais de 21. Se o motorista for mais jovem, aí é melhor se preparar para mais uma taxa extra.

Uma boa dica que pode deixar o aluguel mais em conta é optar por carros que são pegos e devolvidos com o tanque cheio e os que são à gasolina. Carros à gasóleo, como é conhecido o diesel em Portugal, só vale a pena para quem quer rodar altas quilometragens.

Outros gastos

No gasto do dia com o veículo, vale a pena incluir os pedágios, chamados em Portugal de portagens. Há vários pelas estradas, por isso, é melhor conhecer o trajeto antes para ter uma noção de quanto irá gastar. Atualmente, eles aceitam cartão de crédito no pagamento (mesmo quando o valor é baixo, menos de um euro). Ainda há a opção de efetuar o pagamento das portagens nos Correios. Para isso, basta procurar alguma agência após a passagem pela estrada em até 5 dias e fornecer a matrícula do veículo. A terceira opção é aderir a um contrato de pré-pagamento para utilização das vias expressas (Via Verde) ou por débito automático. Isso evita aquela busca desenfreada por moedas na hora de passar pelo guichê.

Por fim, leve umas moedinhas extras para o caso de precisar pagar o estacionamento em parquímetros. Zonas turísticas geralmente cobram pelas vagas, por isso fique atento. Geralmente, as taxas são cobradas entre 8h e 20h durante a semana. Mesmo que fique por pouco tempo, não vale a pena deixar o carro na vaga sem efetuar o pagamento, pois a multa aplicada pode sair bem mais cara.

Condução para turistas em Portugal

A Carteira Nacional de Habilitação (CNH) brasileira tem validade de seis meses a partir da chegada em Portugal. Como o prazo para turismo é de 90 dias, quem está a passeio no país pode conduzir tranquilamente de acordo com a categoria permitida no documento. Uma dica valiosa é reservar o carro pela internet antes de dar entrada em Portugal e possivelmente garantir taxas mais baixas. O turista pode pesquisar e comparar preços de várias locadoras de veículos em sites especializados na internet e fazer a locação online, depois é só chegar, pagar as taxas e retirar o automóvel.

O limite do cartão que irá cobrir a franquia fica bloqueado durante o aluguel do carro. Lembre-se de incluir esse pormenor no orçamento da sua viagem para não passar aperto durante os passeios.

Mas atenção: é importante que a CNH esteja dentro do prazo de validade. Também é necessário apresentar o passaporte com a data de entrada no país junto com a carta de motorista para provar sua condição de turista caso algum policial solicite.

Condução para residentes

Se você for morar em Portugal, no entanto, os requisitos para dirigir no país mudam e aí é preciso solicitar uma carta de condução portuguesa. A permissão para conduzir com a CNH brasileira é de seis meses e, após esse prazo, o condutor já deve ter pelo menos solicitado a troca das cartas.

A troca das permissões de condução não é complicada. Para conseguir a habilitação portuguesa, o primeiro passo é ter a carta brasileira dentro da validade e a comprovação de residência legal em Portugal. A troca só vale para CNHs definitivas, ou seja, as que já foram adquiridas há mais de um ano.

De posse da CNH e um documento original de identidade, que pode ser o RG ou passaporte, o condutor deve ir ao consulado ou embaixada do Brasil e solicitar um documento que confirme que a carteira é oficial. Após isso, ele vai ser submetido a exame médico para condutores. Quem possui autorização para dirigir categorias superiores à B deve realizar também exame psicológico.

Feito isso, é importante comparecer a alguma sede do Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT) levando esses documentos para solicitar a troca. Mais informações estão disponíveis no site do IMT. Vale dar uma conferida para não deixar passar nada.

Todos esses procedimentos são tarifados. Veja os valores:

  • Taxa de confirmação de legalidade da CNH: 16,50 euros.
  • Exame médico: o preço varia de acordo com a cidade ou centro médico e pode chegar a custar mais de 30 euros.
  • Exame psicológico: média de 40 euros.
  • Instituto da Mobilidade e dos Transportes: 30 euros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here