Como funciona o seguro de saúde em Portugal

0
742

A saúde pública em Portugal não deixa a desejar. Os hospitais são bem equipados e o sistema de saúde oferece bom atendimento, inclusive para brasileiros que apresentam o PB4 e têm direito ao atendimento médico. Vale lembrar, porém, que em Portugal a saúde pública não é gratuita, mas os valores são praticamente simbólicos. Uma consulta com o médico da família, por exemplo, custa 4,50€ euros e o atendimento em uma emergência é 18€.

Apesar de o Serviço Nacional de Saúde (SNS) em Portugal funcionar relativamente bem, ele apresenta alguns problemas, o que faz com o que o seguro de saúde seja bastante requisitado. Uma em cada quatro pessoas em Portugal já tem um. Mas quais são as vantagens em ter um seguro de saúde em Portugal?

  • Tempo de espera: o segurado consegue uma maior rapidez na marcação consultas com especialistas, evitando as enormes filas de espera do SNS que fazem os utentes esperar meses ou anos por consultas ou tratamentos;
  • Acompanhamento telefônico 24h, durante todos os dias do ano, que permite obter resposta a qualquer problema ou dúvida existente;
  • Acesso a uma vasta rede de prestadores de cuidados de saúde em Portugal e no estrangeiro (esta rede varia de seguro para seguro). Todavia, não significa que esteja apenas restrito à rede da seguradora. Pode recorrer a um prestador que não faça parte da rede convencionada, podendo ficar parte da despesa coberta pelo seguro;
  • Oferta ampla: os seguros de saúde têm diferentes coberturas e capitais, sendo possível escolher um seguro ajustado às suas necessidades;
  • Benefícios adicionais e descontos para familiares: alguns seguros de seguros podem incluir vários elementos do seu agregado familiar, permitindo uma poupança no valor total a pagar e maiores descontos nos cuidados de saúde.

É importante saber, porém, que o seguro de saúde em Portugal não é como no Brasil. Se aqui estamos acostumados a pagar um valor mensal por um serviço que cobre todos os gastos médicos – como consulta, internação e exames –, em Portugal o segurado paga um valor que cobre uma porcentagem dos custos com hospitais e consultórios. Por exemplo: uma consulta que custaria 120€ pode custar bastante menos de metade para quem tem seguro de saúde.

O desconto é interessante, já que a saúde privada em Portugal não é barata. Quanto mais se usa, mais se paga, pois o valor é proporcional à quantidade de consultas e procedimentos. Se o seguro não é usado, paga-se apenas o valor estipulado no contrato.

Dicas para escolher o melhor plano de saúde

A primeira coisa é escolher um plano que se adeque às necessidades do segurado ou de sua família. Por isso, é importante avaliar bem a apólice do seguro para ver se as coberturas estão de acordo com o que precisa. Por exemplo: quem tem problemas com dentes deve procurar um seguro que traga vantagens em consultas ou tratamentos com o dentista.

A escolha deve levar em consideração um pacote que cubra todas as necessidades pelo preço que cabe no bolso. Pagar a prestação mais barata não significa que fez a melhor escolha, já que alguns serviços primordiais podem ficar de fora.

O valor da mensalidade do seguro varia de acordo com o perfil do contratante, das coberturas oferecidas e da forma de pagamento. É possível fazer simulações das coberturas dos seguros de saúde na internet.

Coberturas

O seguro atua de três formas diferentes:

  • Através de uma rede convencionada da seguradora, com cuidados médicos que podem ser utilizados pelo cliente. O pagamento do prêmio pode ser mensal, trimestral, semestral ou anual;
  • Através de um reembolso, em que a pessoa com seguro paga na hora as despesas feitas em hospitais, clínicas e laboratórios e depois recebe a coparticipação da seguradora;
  • E através de um sistema misto, mais flexível e abrangente, que combina as duas modalidades acima.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here